Saúde Masculina

04 Abril 2012 às 19:51


Mudanças hormonais

Mudanças hormonais

Com o passar do tempo, o organismo do homem sofre algumas mudanças dentre as quais as mais importantes são mudanças hormonais. 

Como regra, a alteração do fundo hormonal começa aos 30 – 40 anos. Embora que as mudanças hormonais se notem mais nas mulheres, a sua importância para o organismo masculino não é nada inferior. O que é que muda então no organismo do homem e como essas mudanças influem sobre a vida dele e sobre o seu estado da saúde?

A mudança hormonal mais importante consiste na redução do teor da testosterona. Na medicina contemporânea já estão fora do uso os termos “andropausa” e “climatério masculino”. Os especialistas usam o termo “hipogonadismo” – redução, com a idade, da testosterona produzida pelos testículos. Além disso, os especialistas utilizam o termo “défice androgéneo relacionado com a idade”. Por exemplo, o teor da testosterona no organismo do homem de 80 anos é de apenas 40% em relação ao do homem de vinte e cinco anos. O teor da testosterona começa a baixar não de repente, mas sim a partir de 30 anos. Ao chegar o homem à idade de 30 – 40 anos, o teor da testosterona baixa aproximadamente a 1 – 2% por ano. Mas os sintomas começam a se sentir, como regra, quando o teor da testosterona chega ao limite mínimo da norma. O organismo de muitos homens produz a hormona testosterona, dentro da norma, até a ancianidade. Por isso todos os “encantos” do défice androgéneo alguns deles podem experimentar aos 35 anos e os outros, não sentir aos 80. Mas o processo da redução do teor da testosterona sente-se com a maior frequência na idade acima de 40 anos. Uma das manifestações mais desagradáveis do hipodinamismo é a diminuição da libido e a disfunção eréctil. A perda da libido pode ser reparada mediante recurso a várias metodologias de correção do nível da testosterona e a disfunção eréctil, via medicamentosa, com o uso de comprimidos como Viagra, Cialis, Levitra ou Kamagra. 

À diferença das mulheres, nos homens a função reprodutiva não termina bruscamente mas, de qualquer maneira, a sua função fértil vem a baixar. 

Em muitas das vezes, a diminuição do teor da testosterona leva ainda à alopecia parcial ou total. Neste caso recomenda-se consultar o andrologista que definirá as causas da alopecia e prescreverá a respetiva medicação. Existem vários remédios contra a queda do cabelo, como Propecia, assim como medicamentos vocacionados a restabelecer o nível de hormonas. 

Sendo que a testosterona desempenha o papel importante na queima da gordura, a queda do seu nível no organismo leva ao aumento do peso. Antes de começar a luta contra os quilogramas excessivos, contate o especialista e averigue se o referido aumento é provocado pelos problemas hormonais ou pela alimentação incorreta. É mais fácil enfrentar o aumento do peso provocado pelo modo de vida insalubre, passando à prática do desporto, ao uso da dieta ou, eventualmente, de preparados tipo Lida ou Xenical e observando o regime do dia. Mas se o aumento do peso se dever a mudanças hormonais, o especialista lhe prescreverá a respetiva medicação. 

Pode manifestar-se a secura da pele e a despigmentação. Em especial, as mudanças pigmentárias são notadas no rosto e no pescoço. Mas normalmente, o desconforto sério devido a problemas da pele sentem apenas os homens de profissões públicas. 

O fundo hormonal normal permite ao homem lidar com sucesso o stress, dedicar-se a outras coisas e descansar. A diminuição do nível da testosterona reduz a capacidade do homem à luta contra o stress, faz com que baixa a sua autoapreciação, aparece a sensação da fadiga crónica, aumenta o nervosismo. O médico pode recomendar medicamentos hormonais que normalizam o fundo hormonal do homem e fazem desaparecer os sintomas acima descritos.

Cresce o risco da ocorrência da osteoporose. Por isso aos homens com a idade de 40 anos é recomendado prestar mais atenção à sua alimentação, enriquecendo a ração com produtos que contenham cálcio.

Amiúde os homens queixam-se que têm problemas com a memória, atenção e controlo das suas emoções. Tais perturbações são produto da atividade reduzida do cérebro devida ao défice das hormonas sexuais masculinas.

No caso da aparência de quaisquer sintomas alarmantes ou que trazem desconforto, é desejável consultar logo o médico. Assim, por exemplo, na idade acima de 40 anos, bastante frequentemente ocorre o aumento da próstata, pelo que incrementa a pressão sobre a bexiga dificultando a urinação. No entanto, o câncer da próstata é caraterizado pelos mesmos sintomas. Os sintomas da andropausa, muito não específicos, podem ser facilmente confundidos com os de alguns outros problemas da saúde. E pelo contrário: os homens normalmente não se preocupam com os sintomas e não se apressam a visitar o médico. 

A profilaxia do “climatério masculino” é o modo da vida salubre: consumo limitado de ádipes, prática do desporto, recusa de maus hábitos e alimentação correta. 

 

Você sabia que...

Até agora, toda a gente pensava que o relógio biológico existe apenas em mulheres e é aconselhável para eles engravidar antes dos 30 anos. Os cientistas dizem que o relógio biológico para que os homens. Depois de 40 anos, a qualidade do esperma começa a diminuir.

Gostou? Diz sobre isso!

Ricardo Jesus

Siga-nos